segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

ROTEIRO UMA SEMANA NA ESPANHA – DIA 5: TOLEDO


Sabe aquela pessoa que disse que não dá pra ir à Madri e não conhecer Toledo? Acredite nela! É verdade! É muito pertinho e a cidade é simplesmente linda, vale muito à pena.



Compramos a entrada do trem na hora mesmo (MADRID PUERTA DE ATOCHA – TOLEDO), pois é regional e não tem alteração de tarifa. Detalhe que para entrar na plataforma do trem precisamos sempre passar por detector de metais, então é sempre bom ir um tempinho antes do horário da viagem para não correr riscos de perder a passagem.

A viagem dura cerca de meia hora só, bem pertinho mesmo. E é a parada final do trem, sem erro nenhum.

Peguei um roteiro bem legal no blog Ideias na mala (link), que não cumpri a risca, mas deu uma boa orientada no que íamos ver.



Vou falar que por ser nosso último dia inteiro de viagem, o cansaço já batia e a visita ficou meio prejudicada. Ainda mais porque Toledo é uma cidadezinha bem íngreme, cheia de subidas e descidas consideráveis, a perna já estava pedindo arrego e não pudemos aproveitar a cidade 100%. Mas realmente não era nossa intenção entrar em nenhuma atração, só queríamos conhecer a cidade, passear sem muito rumo, ver o clima do local.




Entramos só na Catedral de Toledo, que é deslumbrante. Como era domingo, a entrada foi gratuita, pois estava tendo missa na hora. Então pudemos ter um gostinho da lindeza do lugar. Mas essa catedral vale a pena ser melhor visitada, e se paga por isso, 12,50 euros, mas eu pagaria com gosto. Aliás, a parte da missa que vimos foi linda, o couro perfeito, com órgão e coral, pensa num luxo. Nela existem obras do artista que não me apeteceu em nada, El Greco, mas não cheguei a ver.




Continuamos então andando pela cidade e suas ruelas lindas até de tarde, só aproveitando de leve o local.

Uma dica: se for levar lembrancinhas da Espanha, é aqui que você deve comprar. Tem muita loja, os preços são bons e as peças mais bonitas do que em Madri. Os leques, por exemplo, são bem mais bonitos. Pra quem gosta de facas, é um prato cheio, mas não sei se passaria pelo detector de metais do trem, eu resolvi não arriscar. Tem muito couro também. Inclusive entrei num outlet de artigos em couro no quase no final de nossa visita e levei uma carteira e um cinto para meu marido, ambos por menos de 300 reais, de uma grife espanhola.

Às 17.00h voltamos a Madri, jantamos e fomos fazer as malas. No outro dia iríamos embora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário