sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Palpite: Jogos Voarezes - A Esperança - Parte I

 

Mais uma seção palpitaria, heheh. Gente, eu acho o máximo quando as blogueiras falam que fazem resenha sobre alguma coisa. Fiz um ano de Faculdade de Letras e mesmo assim sei que resenha é uma coisa muito diferente do que se faz pela internet, então o certo achei é que é falar palpite mesmo.

Pra começar, nunca fui fã desse gênero "Distopia" (que é o contrário de "Utopia", ou um lugar horrível para se viver e tals), mas resolvi ler esses Jogos Vorazes, porque um monte de gente ama. Li antes o primeiro livro de "Divergente" e quase parei por aí, porque esse Divergente é um lixo.

Mas a curiosidade foi mais forte e comecei a ler os "Jogos Vorazes". Achei divertido de ler, a história é criativa, bem crítica, tem certa enrolação pra série render 3 livros, mas no conjunto, foi uma boa leitura.

Vi o primeiro filme (confesso que antes de acabar o primeiro livro, porque estava passando na tv e não resisti) e esse agora. O "Em chamas" só li o livro. O filme é muitíssimo fiel ao livro. Cheguei a comentar que quem viu o filme nem precisa ler o livro, não vai ter muita coisa a mais no livro que melhore a compreensão do filme. O livro é uma história, é legal, mas não tem muita profundidade, pelo menos os conflitos importantes, até psicológicos, estão retratados no filme. Não é como o Harry Potter, por exemplo, que o livro é muito mais rico que o filme (apesar dos filmes serem ótimos, é que Harry Potter é muito amor, até para os bem crescidinhos feito eu).

Quando eu vi o primeiro filme, não tinha lido todo o primeiro livro. Aí fui acabar de ler o livro e não tinha nenhuma surpresa ou coisa diferente. Nesse último livro, tinha lido até um pouco menos da metade e tem uma parte do filme que eu ainda não li. Justamente essa parte foi a mais legal de assistir no cinema, porque tudo era surpresa. Como eu estou lendo "A Esperança" nesse exato momento, tenho tudo fresquíssimo na cabeça, de parte que eu li, lembrava de absolutamente tudo, foi só conferir. Agora vou acabar de ler, né, porque fiquei curiosa, mas se o último filme da série não fosse demorar um ano para passar, talvez nem terminaria o livro.

Em suma, na minha opinião própria da minha pessoa (kk), ver o filme é mais legal se você não leu o livro e ler o livro é mais legal se você não tiver visto o filme. A história do filme é super fiel, o filme é bem feito, quase diria que o filme supera o livro... Talvez, para os que morrem de amor pelo livro (não é meu caso, que só gostei), seja o auge ver o livro na telona, mas para os simples mortais, contentem-se um uma dose do xarope.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Tem silicone ou não, meu povo?


 


Para que não nos iludamos: nessas celebs, quase tudo é fake (inclusive a vida perfeita (?)).

E sejamos felizes com nossa vida real.